Blog

Bagagem extraviada: Descubra como pedir a indenização

Por: Extraviou | Data: 28 de setembro de 2018

Você passa meses planejando sua viagem de férias ou tem aquele compromisso importante em outra cidade e, assim que o voo aterrissa no destino, vem a surpresa de ter a bagagem extraviada. A dor de cabeça é grande e o deixa aborrecido, afinal, serão dias sem suas roupas e pertences, além de ter que comprar novos itens.

Os transtornos financeiros ocasionados pelo extravio das malas e toda essa chateação são cabíveis de indenização. O passageiro, mesmo de posse novamente de seus pertences, pode solicitar reparação financeira pelo ocorrido. Ele precisa conhecer os procedimentos para a solicitação da indenização em virtude da bagagem extraviada, bem como o valor previsto.

As causas mais frequentes que levam a bagagem ser extraviada

  • As diversas conexões que o passageiro tem que fazer para chegar ao destino elevam as chances de perda no aeroporto;
  • Falhas oriundas das empresas aéreas ou da empresa que é responsável pelo serviço;
  • Perda da etiqueta presa junto às bagagens que a identificam em dono, origem e destino;
  • Furtos praticados dentro da área interna do aeroporto ou mesmo nas esteiras;
  • Quando um passageiro pega a mala por engano na esteira, acreditando ser aquela a sua bagagem.

O que fazer assim que constatar a bagagem extraviada

Assim que o extravio das bagagens é identificado, o passageiro deve se direcionar ao balcão da companhia aérea ou o da Anac para preencher o Relatório de Irregularidade de Bagagem – RIB. Este formulário comprova que há a ausência da bagagem e registra a reclamação. Neste momento, é necessário apresentar o comprovante de despacho da mala.

Antes, a Anac estipulava um prazo de trinta dias do registro da reclamação para que a empresa fizesse a indenização ao cliente, porém depois da atualização das regras, esse prazo caiu para sete dias. A agência reguladora entendeu que se tratava de um tempo muito grande para aqueles que precisavam dos seus pertences com a maior urgência.

Independente das bagagens retornarem ao passageiro, ou não, em pouco tempo, a empresa deve arcar com os custos emergenciais. Contudo, para saber a fundo quais são os quesitos para isso, deve-se consultar diretamente as normas da Anac.

Como se calcula o valor da indenização pela bagagem extraviada?

Ao preencher o Relatório de Irregularidade de Bagagem – RIB, o passageiro informa o que tinha no conteúdo das bagagens, mas segundo as regras de ressarcimento, o que se leva em consideração é o peso delas. Uma vez que as malas são despachadas no aeroporto de origem, a pessoa recebe um bilhete da companhia aérea que informa o peso de cada uma delas. Logo, é a partir deste bilhete que o cálculo é feito.

Para custos emergenciais, a Anac estipula o valor de R$ 305,00. Se ao final de sete dias as bagagens não retornarem ao passageiro, o valor pode chegar até R$ 3.450,00. Este valor muitas vezes não é o justo pelo acontecimento e não agrada ao passageiro lesionado, que pode procurar a justiça por seus direitos. Nunca se esqueça de que objetos de valor devem ser levados na bagagem de mão ou declarados no embarque. As companhias aéreas não se responsabilizam por seus danos e perdas.

Você tem alguma reclamação ou problema relacionado a voos? Então, não deixe de preencher o formulário de contato e informar-nos!

Pesquisar
Posts mais populares