Blog

Voo internacional: documentação necessária.

Por: Extraviou | Data: 21 de dezembro de 2018

Viajar para fora do país é um sonho de muitos brasileiros. Porém, antes de pisar em solo estrangeiro é necessário atenção às exigências legais. Nesse sentido, a cada destino escolhido, as obrigações podem mudar. Por isso, listamos a seguir qual a documentação necessária para quem partirá em um Voo internacional.

Esteja ciente de que é de responsabilidade do passageiro obedecer todas as leis do país almejado. Dentre as fontes importantes, aconselhamos a consulta junto à Embaixada ou Consulado do país desejado. É fundamental verificar a documentação necessária para o seu ingresso no país de destino.

Primeiro, é preciso que os seus documentos estejam atualizados. Identidades com fotos antigas, como da infância ou adolescência, podem ser rejeitadas. Onde houver fotos, recomenda-se uma atualização documental a cada 10 anos. Igual atenção deve ser dedicada à conservação destes itens. Proteja-os a fim de evitar manchas, rasgões e outros danos.

Quais são os documentos necessários para fazer um voo internacional?

 

Observado o cuidado anterior, tenha em mãos o seu passaporte. Caso você ainda não possua o documento, atenção: a entrega leva algum tempo. Portanto, não deixe de se programar com antecedência. A validade do passaporte é igualmente importante na sua viagem. Para os menores de 18 anos desacompanhados de um ou ambos os pais, é exigida uma autorização judicial. Embora esta possa ser substituída pela autorização dos responsáveis a ser apresentada para a Polícia Federal.

O segundo ponto relevante é possuir um visto caso seja exigido no país de destino. Não se trata de uma regra geral, mas quem planeja ir para um lugar como os Estados Unidos, deve respeitá-la. Faça uma pesquisa e descubra como obter esta autorização de entrada e se o país escolhido dispensa o documento.

É importante também levar a sua identidade entre a documentação. Ela não deve ser substituída por outro documento com foto, independente de qual seja. De modo geral, estes são os documentos mais exigidos para as viagens internacionais.

Medicamentos e vacinação: o que você precisa saber? 

 

Importante que o viajante leve seu próprio medicamento, pois a venda de remédios em alguns países é muito rigorosa. Por exemplo, nos Estados Unidos, a compra de um simples remédio de dor de cabeça exige receita médica.

Dessa forma, recomendamos levar sempre na mala um kit de remédios para dor de cabeça, gripe, má digestão e outros do gênero.

No caso de remédios de uso contínuo será necessário levar a receita médica de preferência redigida no computador e em inglês para que as autoridades locais possam conferir o medicamento.

Outro fator importante, mas que não é exigência unânime são as vacinas.

Alguns países que possuem doenças endêmicas, exigem o certificado de vacina. É algo comum, por exemplo, em locais onde há a febre amarela. A imunização pode ser feita em centros de vacinação, hospitais e postos de saúde. Posteriormente, basta apresentar a comprovação de que você está imunizado para seguir viagem.

Viajando sem passaporte?

 

Um adendo importante a fazer é que nem todo voo internacional exige que se tenha um passaporte à mão. Os países que fazem parte do MERCOSUL estão livres desta exigência. O que pode ser útil para quem ainda não dispõe de uma via do documento em questão.

Dessa maneira, basta levar o seu RG – atualizado e com máximo de 10 anos – além de tomar eventuais vacinas. Para refrescar um pouco a memória, falamos aqui dos seguintes destinos sul-americanos:

  • Argentina;
  • Bolívia;
  • Chile;
  • Colômbia;
  • Equador;
  • Paraguai;
  • Peru;
  • Uruguai;
  • Venezuela.

Saiba que a posse do visto de entrada não confere o direito automático de entrar no país de destino.

 

O visto de entrada é apenas uma expectativa de direito do viajante, ou seja, sua concessão não garante a entrada no país de destino.

Dessa maneira, antes de entrar no país, o estrangeiro precisa passar pelo departamento de imigração. Nesse momento é muito comum a pessoa ser questionada sobre aspectos da viagem (local de hospedagem, período, quantia de dinheiro que está levando).

Portanto, nessa hora é importante responder todas as perguntas com respeito e sem entrar em contradição. Lembre-se que a simples desconfiança sobre o verdadeiro motivo da viagem é suficiente para negar a entrada do estrangeiro.

A entrada no país sem os documentos exigidos configura imigração ilegal.

 

Outra dica de suma importância é desconfiar de pessoas que prometem a entrada em algum país sem os documentos exigidos ou sem o preenchimento de algum requisito essencial. Além desse procedimento ser ilegal, tal conduta configura imigração clandestina e a pessoa ainda corre o risco de ser presa.

Nesse sentido, também existe grande risco de submeter os estrangeiros a situações desumanas como trabalho escravo e prostituição.

Dicas importantes

 

As Embaixadas e Consulados brasileiros possuem o dever de proteger os seus cidadãos. Portanto, não se esqueça de verificar o contato desses órgãos dentro do país de destino.

Em caso de problema com autoridades estrangeiras saiba que você tem direito de entrar em contato com a Embaixada ou Consulado do seu país.

Entre em contato com a Extraviou

 

Para conhecer mais informações legais que podem impactar em seu voo internacional, entre em contato. Visite o nosso site e preencha o formulário disponível para sanar dúvidas. Se preferir, envie suas perguntas por telefone, e-mail ou WhatsApp.

Se você tiver problema com voo entre em contato. Dentre os imprevistos mais comuns citamos o cancelamento de voo e o extravio de bagagem, mas não deixe de consultar suas dúvidas e conferir os seus direitos.

Pesquisar
Posts mais populares